domingo, 20 de maio de 2007

Abraço.


Vou alongar e estender meu braço
Vou alcançar e caçar você no laço

Vou preencher a lacuna desse vazio traço
Vou buscar você no mais apressado passo

Vou lhe retornar ao seu mais amigo espaço
Vou abandonar os versos nos papeis que amasso

Vou clarear os dias que por saudades embaço
Vou arrumar meus carinhos para o seu regaço

Vou me entregar a você até me fazer bagaço
Vou revigorar por você o meu natural cansaço

Vou fundir nossos desejos de amor a ferro e aço
Vou regar minhas flores de amores em seu terraço.

Vou nada, vim aqui só lhe deixar meu abraço.

Nenhum comentário: